quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

ADEUS 2008!


Wow, estamos praticamente em 2009. Que ano turbulento! Ano em que tive que escolher entre os meus sonhos pessoais e os sonhos de Deus. Sabe, eu tinha uma necessidade muito grande de ser visto, de ser ouvido, de ser amado pelas pessoas; eu tinha vícios no meu coração, eu era uma pessoa extremamente egoísta. Mas em abril fiz algo que abalou muito a minha vida espiritual. E esse abalo serviu para que eu pudesse ver a minha miséria e Deus pudesse revelar os sonhos d'Ele pra mim! Eu comecei a ver o Coração de Deus, eu vi que existem tantas coisas maiores, existem sonhos tão maiores, os Sonhos de Deus são muito mais nobres que os meus sonhos. Não tem nem comparação! Sabe o que Ele me mostrou? Ele me mostrou pessoas que ninguém ver e me disse: "Vá até essas pessoas e pregue o Meu amor!" Comecei a enxergar os hospitais cheios de pessoas necessitadas, comecei a ver os enfermos, os órfãos e as viúvas. Eu comecei a amá-los com um amor que eu nunca tinha sentido em toda a minha vida. Comecei a ter o desejo ardente de tocar neles para que eles fossem curados pelo Poder de Deus. Comecei a ter Paixão por Cristo e compaixão pelas vidas. Comecei ansiar muito mais pelo Poder de Deus. Entendi que o propósito do Poder de Deus é que eu venha me esvaziar, é que eu me dê ao próximo, é que eu venha servir os meus amigos e inimigos, servir aqueles que nunca podem ser servidos. Jesus me disse em visão: "Eu quero que você seja como eu era na Terra! Você precisa se esvaziar e ser humilde com um Cordeiro! Você precisa tomar a forma de servo!" E então comecei a ver na bíblia um outro Jesus que eu nunca tinha conhecido. A Igreja que eu congregava me apresentou o Jesus Leão da Tribo de Judá, mas o Espírito Santo me apresentou o Jesus Cordeiro de Deus. Perdi a vontade de gastar meu dinheiro com roupa bacana, meu dinheiro agora é para investir no Reino de Deus. É para ajudar ao necessitado. Não quero mais mostrar meu amor com Palavras, mas eu quero mostrar com minhas atitudes que sou radicalmente apaixonado por Aquele que era, que é e que há de vir: JESUS CRISTO! Não estou nem ahi para uma casa bonita, um carro importado ou ser rico, entendi que vai ficar tudo aqui e o tesouro que eu preciso são as almas convertidas a Cristo. Quero fazer parte dessa Última Chuva que vai impactar o Brasil e as Nações. O Espírito Santo substituiu os meus sonhos pessoais pelos sonhos d'Ele. E de abril pra cá houve essa revolução na minha vida. Sabe, eu era um crente que não se multiplicava, mas desde que eu me posicionei diante de Deus e deixei os meus sonhos e vontades pessoais de lado pra fazer a vontade d'Ele, tenho gerado filhos espirituais! Wow, como é bom ser papai! rs. É muito bom ver pessoas sendo geradas, sendo transformadas em homens e mulheres de Deus através da sua vida. Como é bom formar discípulos e ver que eles parecem com você. Ai, como é gostoso isso! Sabe, isso é muito mais do que subir numa plataforma e cantar uma música, isso é muito mais do que impor as mãos, isso é muito mais do que discursos vazios. Hoje isso é tudo o que eu quero pra mim! Não tenho outro sonho senão do de ver todo o Rio de Janeiro e as extremidades da Terra conquistados para Cristo! Eu parei de sonhar os meus sonhos pra mim e eu comecei a sonhar os Sonhos de Deus. Eles são muito mais altos do que os meus, muito mais profundos e eternos. Os sonhos de Deus não vão acabar no meu caixão, os sonhos de Deus não tem fim porque tudo aquilo que Deus faz é eterno!

"Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande trabalhadores para a sua seara." (Mateus 9.38).

Deus sonha com pessoas que não tão nem ai pra gravar cd, pra serem vistas pelos homens... Deus sonha com pessoas que vão visitar os pobres, os órfãos e as viúvas...

Radicalmente Apaixonado,
Rodrigo Menezes
PROFETA



[baseado numa pregação da Nívea Soares que me fez acordar e revolucionar a minha história em 2008]

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

TATUAGEM!!!???




“Eu gostaria de me tatuar, mas minhas amigas de estudo bíblico insistem que As Escrituras proíbem artes no corpo.”

Lisa Harper Questão: O cristão pode se tatuar?

Resposta: Cristãos que se tatuam é um tema oportuno e controverso. Pesquise no Google este assunto, e verá opiniões variando desde “Vai nessa!” até “Você irá para o inferno por isso. Muitos cristãos têm-se atracado com respeito a essa questão de tatuagem.


O que a Bíblia diz?

Os inimigos da tatuagem tipicamente ignoram o verso onde Deus diz que “inscreveu” [NT*: “gravou” na versão NVI] uma imagem na sua palma (Isaías 49.16, versão NASB; a Bíblia Amplificada diz “tatuou”), e de forma negativa ao invés disso, outro verso do Antigo Testamento diz: “Não faça qualquer corte no seu corpo por causa dos mortos nem se tatuem: Eu sou o Senhor” (Levítico 19.28; ESV). Entenda o contexto do verso de Levítico, entretanto, é imperativo.

Deus deu este mandamento para os israelitas por volta de 1444 aC. (Logo depois da travessia do Mar Vermelho) para proibí-los de praticarem costumes idólatras que eles adquiriram no cativeiro egípcio. Seus captores tinham hábitos repugnantes de se cortarem para expressar dor e para apaziguar os seus panteões** de deuses imaginários. Os egípcios também tatuavam seus corpos com símbolos de deuses pagãos. Então Jeová, o único Deus, essencialmente disse pra os israelitas, eu não quero que você pratique aquelas superstições tola mais. Você é meu povo, e eu te amo. O coração da mensagem de Deus não está na arte do corpo, mas para lembrar os israelitas que eles pertencem a Deus.

Talvez as garotas do seu pequeno grupo não consideraram a intenção original de Deus em Levítico. Porque se Cristãos hoje em dia se aderissem para aplicação literal de cada regra moral e cerimonial dadas aos israelitas, ninguém poderia comer camarão ou hambúrguer (Levítico 11); as mamães seriam “impuras” depois do parto (40 dias de separação da sociedade depois que um garoto nascesse, o dobro se fosse uma garota), então novas mães não poderiam ir para Beth Moore estudos bíblicos, Curves ou clubes de leitura por mais de um mês (Levítico 12); a menstruação da mulher também a separaria da família e amigos por sete dias durante essa época do mês (Levítico 15); ninguém poderia vestir roupas feitas por linho e algodão (Levítico 19); e todos que fossem comer depois da igreja mereceriam possível apedrejamento (Êxodo 31).

A grande notícia do evangelho é que a lei do Antigo Testamento não mais amarrou os Cristãos.

Evitar salões de tatuagem ou Red Lobster não te faz justo – a morte e ressurreição de Jesus que faz ! Enquanto você precisa se lembrar que seu corpo é o templo do Espírito Santo (1ª Coríntios 3.16; 2ª Coríntios 6.16), você não deve deixar que o senso religioso das pessoas possam te constranger.

Talvez você devesse convidar suas amigas de estudos bíblicos para uma noite de filme pra assistir ao filme Madea’s Family Reunion, porque no meio do filme, uma cena hilária ilustra perfeitamente o perigo de pegar um verso bíblico fora do contexto!
Como isso me afeta?

Antes de se tatuar, estude pelo Salmo 139 para se lembrar que Deus acha você lindo com ou sem qualquer embelezamento. E lembre-se, a borboleta que você faz agora irá provavelmente parecer com uma mancha amorfa quando sua pele sucumbir aos alongamentos e rugas do tempo.
O mais importante é considerar sua motivação para se tatuar. Certamente algumas pessoas se tatuam para rebelar contra alguma autoridade, se essa for sua razão, lembre que todas as coisas são permitidas, mas nem todas são benéficas (1 Coríntios 10.23). Contudo, outras pessoas se tatuam por razoes positivas e profundamente espirituais. Eu recentemente fui a uma viagem missionária com um jovem rapaz que tinha uma historia da tatuagem de um Crucifixo em seu braço. Ele me disse que a tatuagem é um grande catalisador para diálogos com jovens desmotivados pela cultura de igreja conservativa. Por fim, não se preocupe tanto como você decora o seu exterior quanto você se dedica o interior a Cristo.

By Lisa Harper


Lisa Harper tem Mestrado em teologia com ênfase em estudos bíblicos da Covenant Theological Seminary em Saint Louis. Ela é uma conferencista cobiçada e escreveu vários livros, incluindo o Holding Out for a Hero: A New Spin on Hebrews (Agüentando por um Herói: Uma Nova Volta em Aos Hebreus) (Tyndale) e What the Bible Is All About for Women: A Book of Devotions (O Que a Bíblia Diz Sobre a Mulher: Um Livro de Devoções) (Regal). Visite o site http:// www.lisaharper.net 
Copyright © 2008 pelo autor ou Christianity Today International/Today’s Christian Woman Magazine.



Nota do Tradutor
**Panteão: s.m. Templo consagrado pelos gregos e romanos a todos os deuses. / Monumento onde são guardados os restos mortais de homens ilustres. / Conjunto dos deuses de uma nação, de uma religião. (Var.: Panteon.)

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Coração sem véu


“Mas até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles.” (II Co 3.15)

Paulo está dizendo que há um véu sobre o coração dos judeus que os impede de enxergar a revelação de Jesus. Que véu é este? O véu do tradicionalismo. Por que há tantos que não se rendem às evidências do Batismo no Espírito Santo? A história comprova o crescimento das igrejas, os sinais comprovam, a maturidade das vidas também. Por que, então, eles ainda dizem que é tudo mentira? Só pode ser por causa deste véu posto sobre o coração. Não é Deus quem coloca o véu, somos nós mesmos. Quando nos endurecemos em um conceito natural e humano, estamos colocando sobre o nosso coração um véu que nos impede de enxergar novas revelações.

Durante toda a história, esse fato pode ser percebido. Deus sempre usa um homem para trazer uma revelação, mas esse mesmo homem de novo resiste às novas revelações quer trazer através de outros. Deus não pára, nós é que nos endurecemos em nossa tradição humana. Se desejamos revelação, devemos abrir mão do tradicionalismo humano.

Ser tradicional é estar fechado para qualquer palavra nova que Deus esteja falando. E, nesse sentido, há tradicionais que oram baixo e que oram alto. Há tradicionais que oram em línguas e outros que não oram. Tradicional é aquele que está preso ao passado. Veja que ter um coração correto é algo básico para haver revelação. Se desejamos revelação, é fundamental nos enchermos com a Palavra de Deus.

Pastor Aluízio A. Silva

(Pastor Presidente da Videira, Igreja em Células)

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Cair pelo Poder???


Por que achar que o Espírito Santo só opera de um jeito?

Por que presumir a forma e o modo que Deus irá operar?

Porque limitar Deus aos nossos paradigmas culturais, religiosos e denominacionais?

Sabe irmão, quando presenciamos uma manifestação humana (da carne) ou demoníaca no meio da igreja e amplamente absorvida pela maioria das pessoas, temos o dever de nos levantar e abrirmos nossa boca conta tamanha barbaridade. Isso é Profético!

Quando presenciamos uma manifestação no meio da igreja diferente das operações e dos modos que nossa cosmo-visão denominacional, histórica e cultural esta acomodada a presenciar, temos que orar e pedir a Deus o discernimento, pois podemos estar sendo confrontados pelo próprio Deus em nossas zonas de religiosidade que limitam ou impedem o sobrenatural se maniofestar numa dimensão mais profunda, e o próprio Deus precisa quebrar nossas barreiras interiores. Isso é Maturidade!

Quando presenciamos algumas manifestações alienígenas a nossa “tradição litúrgica” e precipitadamente nos levantamos para barrar e impedir que essas inovações sejam introduzidas em “nossa igreja”, recorremos a articulação política e pressionamos líderes, manipulando opiniões dos mais novos na fé... permitimos que cresça em nosso coração uma pseudo sensação de estarmos sendo proféticos, quando na verdade estamos sendo estúpidos... E logo nos entregamos a crítica e tecemos comentários negativos sobre essas pessoas e manifestações novas... tratamos de descontextualizar versículos e criamos chavões religiosos do tipo: “- Deus não derruba, Ele apenas levanta o abatido...” ou ainda aquele Crente Samambaia que pensa e age assim: “- Eu não deixo essas pessoas orarem por mim e quando elas oram eu não caio, fico me concentrando para não cair pois eu sou um cristão com raízes” esse é o Crente Samambaia, não passa de uma briofta pois nunca sai do lugar e vive enraizado no seu vaso de preconceitos. Isso é Farisaísmo!

Lembre-se que os fariseus não eram semelhantes a alguns pastores que nos dias de hoje pregam aos domingos e freqüentam os motéis com suas secretárias durante a semana. Os fariseus jamais cometeriam um pecado moral como esse, pois eles eram zelosos com a lei e levavam a obediência dos preceitos mosaicos a risca, ao ponto de Jesus dizer que eles davam o dízimo do coentro e da hortelã.

Porém foi esse mesmo zelo farisaico que os impediu de reconhecer aquilo que Deus estava manifestando de novo na sua geração através do ministério profético de Jesus e seus discípulos. Eles rejeitaram os ensinos de Jesus pois a forma como Deus estava operando através daquele Nazareno era diferente da forma que eles esperavam. Era diferente de todos os profetas que o antecederam, diferente da historia e tradição familiar dos fariseus. Estavam acostumados com um estereótipo de pregador, semelhante a algumas igrejas que só dão crédito ao que você pregar se não tiver cavanhaque, usar bigode igual ao do Silas Malafaia e vestir terno e gravata.

A falta de zelo pela palavra de Deus os levou ao excesso de zelo pela religiosidade! Fizeram do seu micro universo religioso, da sua tradição denominacional, dos seus estereótipos culturais e históricos uma verdade absoluta, o que é um grande pecado pois nada disso é absoluto. Apenas Jesus é a verdade absoluta. Os óculos através dos quais viam esse Jesus muitas vezes pode estar embassado e precisa ser periodicamente limpo. Sabemos que as interpretações teológicas e doutrinarias a respeito da bíblia são muitas vezes diferentes do que a bíblia verdadeiramente esta dizendo!

Ao longo desse texto quero auxiliar você a ler a Bíblia a partir da Bíblia mesmo e nunca mais interpretar a Bíblia segundo as bulas papais a interpretaram, ou quem sabe segundo a opinião da sociedade torre de vigília, ou ainda interpretar a Bíblia segundo o estatuto e cânon das doutrinas denominacionais de alguma “Igreja Sorveteriana do Brasil”.

É provável que sua mente tenha sido ligada por um fio de prata ao segundo céu, onde Satanás construiu seu trono e tenta manipular a opinião das pessoas gerando erros e confusões doutrinárias. Minha oração é que ao longo dessa leitura toda influência de Belzebu, Unicórnio e Nosferatos sejam quebrada no poder e autoridade do nome de Jesus, pois esses são demônios expecialistas em controlar um gigantesco exércitos de cristãos religiosos e secularizados dentros das mais diversas igrejas.

Segue abaixo parte do artigo do Pastor João de Souza o qual muito contribuirá para o nosso tema, pois complementa eficientemente minha opinião a esse respeito e leva alguns acréscimos meus. Além disso segue partes do Livro "Diário do Pioneiro" de Gunnar Vingren, fundador das Assembléias de Deus no Brasil e pai de praticamente todos os movimentos pentecostais do Brasil, publicado pela CPAD.

O Livro me surpreendeu, pois muitos crentes e pastores da Assembléia de Deus são contra o cair sob o Poder, rir e chorar no Espírito Santo e etc, porém desconhecem que a Assembléia de Deus foi fundada com estes fenômenos do Espírito Santo. Vejam o que encontrei (palavras do próprio Gunnar):

Página 26: "O Espírito Santo veio de maneira poderosa, como pressão... Caímos no chão...clamávamos com voz elevada...'

Página 27: "Um irmão foi arrebatado em espírito'

Página 63: "Riam debaixo do poder"

Página 67: "Na casa da irmã Celina, começamos todos a rir";

Página 72: " 1915, duas meninas tomadas pelo Poder de Deus riam tanto que tive medo delas não aguentarem";

Página 73 "eu ri tanto debaixo do poder de Senhor, que quase perdi as forças..."

Página 75: "Enquanto eu estava orando...um homem foi levantado bem alto do chão..."

Página 77: "...o Poder de Deus veio sobre Vingren
tão poderosamente que ele teve que se sentar um pouco para rir, e depois continuar a pregação"

Página 78: "O poder de Deus veio sobre mim... Eu nem podia me levantar...";

Página 79: "eu tive de rir sob o Poder de Deus e depois chorar muito..."

Página 80: "cantamos no Espírito...";

Página 84: " A unção de Deus caiu tão forte que muitos irmãos ficaram tremendo debaixo do poder de Deus';

Página 86: "eu tive que me deitar no chão...";

Página 88: "Saltei e pulei sob o Poder de Deus...";

Página 95: "Tive de deitar um pouco no sofá, pois o Poder de Deus estava muito forte sobre mim"

Página 95: "vários irmãos foram lançados no chão pelo Poder de Deus"

Página 97 "Havia profecias e interpretação"

Página 131 "Uma moça não crente, sentiu o Poder de Deus, caiu de costas no chão clamando perdão a Deus, Jesus a Batizou com o Espírito Santo e ela falou e cantou em línguas".

Página 131 "Fazíamos orações em diferentes casas de família".

Página 199 "Uma irmã começou a falar em novas línguas enquanto outros louvavam e riam muito debaixo do poder de Deus.

Será que os fenômenos de hoje dos pentecostais, é novidade, ou foram os demais pentecostais que se esfriaram? Este assunto precisa ser estudado mais profundamente e a Liberdade para a atuação do Espírito Santo deve ser restabelecida urgentemente!!!

Artigo pastor João de Souza:

Este texto NÃO foi preparado com o objetivo de defender o cair sob o toque do Espírito Santo, uma experiência comum em alguns segmentos da igreja pentecostal. O que nos propomos é mostrar apenas que tais experiências, longe de serem uma doutrina ou uma prática, também ocorreram em outros avivamentos da história da igreja, e é claro, apresentarmos o tema sob à luz da Escritura, nossa regra básica de Fé.

Não estamos contestando aqui aqueles que pregam e escrevem contra; apenas queremos mostrar que muitas pessoas não conhecem a Escritura nem a história e quando têm conhecimento dos fatos, pensam no Espírito Santo como Alguém limitado, alguém que só faz e opera dentro de parâmetros teológicos estruturados. Mas o Espírito Santo opera como quer e em quem ele quer operar! Aqueles que dizem que somente o diabo derruba, desconhecem determinados textos bíblicos em que Deus é quem derruba e levanta!

Não devemos limitar o agir de Deus a nossa cosmo-visão de cristianismo ocidental, nem duvidar ou blasfemar quando presenciarmos manifestações diferentes as que estamos acostumados lá em nosso gueto denominacional. Deus é especialista em romper paradigmas e envergonhar os religiosos fariseus que historicamente perseguiram os genuínos profetas por não compreenderem o modo diferente e extravagante de Deus operar por intermédio deles.

Há vários textos nas Escrituras que nos surpreendem quanto a ação do Espírito Santo. Não podemos limitá-lo em suas manifestações e temos indícios das Escrituras de algumas de suas ações. Usando as regras de interpretação bíblica, observamos que há mais de dois textos apresentados por diferentes autores a respeito do tema. Se houvesse apenas uma citação ou uma experiência apenas, não poderíamos estabelecer um ensino. Seria perigoso, porém não impossível, estabelecermos uma interpretação bíblica a partir de uma única referência textual... mas como existem diversos textos bíblicos para fundamentar essas manifestações, ficará ainda mais fácil. Mas como há mais de uma citação, temos a autoridade da Palavra de Deus para abordar o tema.

1. A experiência de Saul.

Mesmo depois do Espírito do Senhor o haver abandonado por causa de sua desobediência e entrado em Davi, (Leia agora e compare 1 Sm 10.6 com 16.14 ), Saul teve uma experiência muito forte com o Espírito Santo. Ele mandou uma primeira escolta de soldados prender Davi na casa de Samuel em Ramá, mas o Espírito de Deus veio sobre os soldados que não regressaram a Saul; todos ficaram profetizando. Saul mandou, então uma segunda escolta que também ficou profetizando e ainda uma terceira que não pôde prender a Davi por causa do poder de Deus ( 1 Sm 19.18-21 ). O próprio Saul foi prender a Davi e o "mesmo Espírito de Deus veio sobre ele, e ia profetizando, até chegar a Naiote em Ramá" (vs 23) . Veja bem, já pelo caminho Saul ia profetizando tomado pelo Espírito de Deus! Quando chegou a Ramá, diz a Bíblia na versão corrigida: "E ele também despiu os seus vestidos, e ele também profetizou diante de Samuel, e esteve nu por todo aquele dia e toda aquela noite..." Veja bem! Ele ficou todo um dia e toda uma noite caído por terra, profetizando diante de Deus! A impressão que se tem é que ele ficou fora de si, deitado e prostrado diante de Deus!

2. O tabernáculo no deserto e o templo de Salomão.

Temos dois exemplos ainda: um anterior a Saul, na edificação do Tabernáculo e outro na inauguração do Templo de Salomão. No primeiro, diz a Bíblia que "Moisés não podia entrar na tenda da congregação" por causa da glória do Senhor! (Ex 40.34,35) indicando que ele tentava entrar, mas era impelido ou jogado para fora! Conheço pessoas que quando oram alguns ficam colados na parede e outros são literalmente lançado de um lado ao outro sem que alguém os toque fisicamente. O segundo exemplo está em 2 Crônicas 5.13,14 na inauguração do templo: "E não podiam os sacerdotes ter-se em pé, para ministrar, por causa da nuvem, porque a glória do Senhor encheu a casa de Deus" (Versão corrigida). Isto é, eles estavam ali dentro ministrando quando veio a glória de Deus; o que aconteceu depois foi que caíram debaixo da unção do Espírito, pois o texto diz que "não podiam ficar em pé" o que quer dizer que todos caíram por terra!

Será que não podemos, também nós, em nossos dias, experimentarmos um pouquinho desta glória do Senhor? Veja ainda 2 Crônicas 7.2.

3. Jeremias.

Quando Deus falava com Jeremias ele se sentia tonto, embriagado pelo poder de Deus. Veja o que ele diz: "Sou como homem embriagado, e como homem vencido do vinho, por causa do Senhor, e por causa de suas santas palavras" (Jr 23.9). Inúmeras vezes já oramos por pessoas pedindo a Deus que as enchesse do poder do Espírito Santo e elas passaram a ficar tontas, cambaleando com as pernas ao ponto de precisarem ser carregadas para casa. Em alguns casos de libertação, no momento do exorcismo o endemoniado também pode exalar cheiro de álcool sem ter tomado essa substancia. É uma manifestação meta-fisica que muitas vezes ocorre no momento da libertação. A principal diferença esta na falta de paz e alegria espiritual pela pessoa oprimida. O Espírito Santo geralmente ministra risos e gozo, alegria espiritual a pessoa que esta transbordando no poder de Deus, enquanto que as risadas de pessoas endemoninhadas são seguidas por palavrões e sarcasmo debochado a obra do calvário.

4. Ezequiel em transe ou arrebatamento apenas dos sentidos:

Ezequiel teve uma experiência ainda mais forte. Ele estava reunido com os anciãos no cativeiro, na Babilônia. Era uma reunião daqueles que foram levados cativos, quando, de repente, o Espírito do Senhor o leva para Jerusalém em visões. Seu corpo fica ali, prostrado diante dos anciãos e ele passa a relatar, posteriormente tudo o que viu. Leia Ezequiel 8.1-3 com 11,24, o começo e o fim da visão. Como ficou o corpo de Ezequiel? Prostrado diante de várias pessoas enquanto era levado em espírito a Jerusalém nas visões de Deus!

5. Daniel ao contemplar o Senhor, desfaleceu, perdeu as forças e seus companheiros fugiram de medo. Tiveram medo pois não discerniram o que Deus estava fazendo de novo naquela geração. Leia o que ele mesmo diz ( Dn 10.7-11 ). Ele caiu não pela fraqueza de estar em jejum há três semanas, mas pela presença de Deus, porque depois, sentindo-se fortalecido, ficou em pé!

6. Jesus.

Bastou o Senhor Jesus dizer aos soldados, "Sou eu" e eles caíram por terra! (Jo 18.6). Será que foi uma coincidência e todos escorregaram simultaneamente? Ou uma virtude vindo do alto para derrubá-los por terra?

7. Os discípulos e a voz de Deus.

Quando Jesus foi transfigurado diante dos discípulos aconteceu este fenômeno. Eles ouviram a voz de Deus e caíram por terra . Veja em Mateus 17.5-7 .

8. E como foi no dia de Pentecostes?

Não podemos negar que as pessoas que os viam falando em línguas achavam que eles estavam embriagados! "Estão embriagados", diziam. Logo fica evidente a extravagância divina nessa ocasião. Os moradores de Jerusalém, quando olhavam aqueles cento e vinte acharam que era fruto de uma bebedeira! Como procedem os bêbados? Falam alto, gritam, dão risadas, rolam pelo chão... e que respondeu-lhes Pedro? "Estes homens não estão embriagados, como vindes pensando..." (At 2.13-15). A presença do Espírito Santo na vida dos 120 dava a impressão, para os de fora, de algo ridículo, como se fosse um bando de beberrões!

9. Paulo.

A experiência de Paulo (que não deve ser tomada como algo corriqueiro), foi muito grande. Ele nem sabe como chegou aos céus, como ele próprio diz: "se no corpo ou fora do corpo, não sei, Deus o sabe" (2 Co 12.1-4). Será que muitos dos discípulos não teriam experimentado algumas das fortes manifestações do Espírito Santo que nem mesmo foram registradas nas Escrituras por acharem que era algo normal na vida deles? O próprio Paulo só foi contar a experiência doze anos depois! Além do mais será que foi o diabo que o derrubou do cavalo no caminho para Damasco a fim de que se converte-se ou foi o próprio Deus? Então não seria uma heresia repetir aquele chavão da teologia da incredulidade??? Que mente dizendo: “- Deus não derruba ninguém, apenas levanta”!!!???

10. Paulo também cita o que aconteceu com Moisés.

Ele diz que sob a lei a glória de Deus foi tão forte que Moisés tinha que colocar um véu sobre o rosto cada vez que saia da tenda para falar ao povo. E como não será na época da graça? "Se o ministério da condenação foi glória, em muito maior proporção será glorioso o ministério da justiça" (2 Co 3.7-13). O que Paulo quer dizer? Ele explica que, se Moisés, que pregava a lei, tinha tanta glória, quanto maior glória terá os que pregam a justiça? Ou seja, nós nos dias de hoje.

11. Paulo foi derrubado por terra pelo Senhor Jesus: "E caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?" ( At 9.4 ).

12. E que dizer de João, na experiência que teve em Patmos? "Quando o vi, caí a seus pés como morto" (Ap 1.10-17). Ele ficou sem forças diante de Deus!

13. Estas são experiências relatadas nas Escrituras.

Mas imagine algumas outras manifestações semelhantes ao cair, como êxtases, visões e percepções à distância que tiveram os profetas: Eliseu (1 Rs 5.19-27; 6.8-20) ; Pedro, (At 10.1-22) .

À luz de todos estes textos, podemos afirmar que é possível haver manifestações do Espírito em nossas vidas das maneiras mais diversas.

A história da igreja registra muitas manifestações na vida de pessoas que se consagraram a Deus.

A protestante Evelyn Underhill em vários de seus livros conta suas experiências de contemplação e o que ocorria com a presença do Espírito Santo (livros: Mysticism; The Mistery of Sacrifice; Practical Mysticism for Normal People e outros).

João da Cruz, monge católico no seu livro, Obras Espirituais, Carmelo, ensina o caminho e as experiências da vida cristã com experiências semelhantes de êxtases e arrebatamentos. Numa das obras da Biblioteca de Autores Cristãos, em espanhol, o Padre I.G. Arintero trata de toda a mística da igreja onde há relatos surpreendentes do que aconteceu com alguns missionários da Igreja; alguns eram trasladados fisicamente para outras terras onde pregavam o evangelho e regressavam!

14. Algumas experiências, diz ele, aconteciam com o padre Gracián:

"- São efeitos do divino amor, os resultados de uma alma enamorada de Deus que se chama júbilo, gozo, paz, embriaguez, desmaio, morte e fogo de amor, zelo, devoção, êxtases e raptos, amalgamento em Deus, e a divina união". Dionísio diz que o amor divino produz êxtases e o amante já não é seu, mas do amado! Um escritor anônimo mencionado por Sauvé diz: "As pessoas não têm consciência do que dizem ou fazem: dizem coisas sublimes e coisas que não podemos compreender... outras vezes o amor opera de modo mui distinto, deixando-as dormindo. Perdem o conhecimento como no sono e necessitam que sejam despertadas; e não é fácil despertá-las. A razão é que Deus as embriagou até deixá-las adormecidas...."

15. Nunca devemos tomar uma experiência e utilizá-la como base doutrinária.

Entretanto, podemos usar o argumento histórico quando este abaliza o texto bíblico. Por isso podemos acrescentar algumas das experiências de homens de Deus do passado.

Carl Brumback no livro "Que Quer Isto Dizer? (O S. Boyer, 1960), diz: "Como os críticos gostam de descrever os acontecimentos nos cultos pentecostais! Como se regozijam de se referir à maneira de eles tremerem, clamarem, dançarem, caírem e, então, dirigindo-se ao interessado perguntar seriamente: "isso tem alguma coisa em comum com o relato calmo e solene das Escrituras". O interessado, se for um verdadeiro estudante das Escrituras, pode retrucar: "A qual relato calmo e solene das Escrituras se refere? Ao relato do Pentecostes, quando as manifestações extraordinárias e barulhentas levaram os zombadores a dizerem : "Estão embriagados?" Ou refere-se a história da cura do coxo, que deu "um salto, pôs-se em pé e, começou a andar; e entrou no templo, andando, saltando e louvando a Deus?" Ao relato em Atos 4, onde os discípulos " levantaram unanimemente a voz?" A Saulo que caiu sob o poder de Deus? Ao regozijo e louvor a Deus em alta voz da multidão na entrada triunfal, o qual o Senhor Jesus apoiou, dizendo: "Declaro-vos que, se estes se calarem, as pedras clamarão"?

Depois ele continua: "João Wesley exprimiu uma atitude sábia e com juízo, quanto às demonstrações do corpo, no seu jornal de domingo de 25 de novembro de 1759: ‘O perigo foi o de dar demasiada ênfase a acontecimentos extraordinários, tais como clamores, convulsões, visões, êxtases, como se fossem indispensáveis à obra interior até o ponto da obra não avançar sem esses acontecimentos. O perigo (diz Wesley) é o de não lhes dar ênfase suficiente; de condená-los inteiramente; de imaginar que não tivessem alguma coisa de Deus, e que impedissem a sua obra”.

Na realidade, João Wesley, fundador do Metodismo, está mostrando que em seus dias havia este tipo de manifestação do Espírito Santo!

De todos os líderes do passado, João Wesley foi o que mais embasamento bíblico e histórico tinha a respeito do Espírito Santo e por isso o que ele acrescenta é muito importante: "A verdade, contudo, é:

(1) Deus convenceu a muitos repentina e profundamente que eram pecadores perdidos e o resultado natural foram clamores e fortes convulsões do corpo;

(2) os que creram foram fortalecidos e encorajados, e a obra de Deus ficava mais evidente. Ele concedeu a muitos deles sonhos divinos, a outros êxtases e visões;

(3) Muitas vezes, depois de um intervalo a natureza se misturava com a graça;

(4) Satanás, igualmente, imitava essa obra de Deus, para desacreditar toda a obra.... no início foi, sem dúvida, inteiramente de Deus. A sombra não desacredita a substância, nem o diamante falso deprecia o verdadeiro". E isto em 1759!

0 livro "O Fogo do Reavivamento" de Wesley Duewel (Editora Candeia, pg. 53) afirma que enquanto João Wesley pregava, "inúmeras pessoas caíram ao chão como se atingidas por um raio". George Whitefield , companheiro de Wesley diz que quando pregou em Edimburgo em junho de 1742 "... durante uma hora e meia houve tanto choro, tanta aflição, manifestada de várias formas, que fica impossível descrever. O povo parecia estar sendo atingido às centenas. As pessoas eram carregadas e levadas até suas casas como soldados feridos num campo de batalha. Sua agonia e gritos eram profundamente comoventes" (ibid pg. 58).

Ele acrescenta o que aconteceu no dia 3 de outubro numa reunião que começou as 8.30 da manhã e terminou as 8.30 da noite: "Vi 10.000 pessoas afetadas num instante, algumas com alegria, outras com choro... algumas desmaiando nos braços de amigos" (pg. 59). O que é isso? Nada mais que uma Mobilização Profética de 12 horas de oração e adoração.

Um outro avivamento aconteceu nos dias de Finney . Onde ele pregava as pessoas caíam sob o poder de Deus. Diz o texto que, enquanto Finney pregava "a congregação começou a cair de seus assentos, e caíam em todas as direções, pedindo misericórdia" (ibid pg. 87). "Algumas pessoas desmaiavam sob a convicção nos cultos da igreja e outras mais tarde em suas casas" (pg. 90). As biografias de Finney falam deste mover de Deus que derrubava as pessoas no chão!

Jônatham Edwards relata o acontecido quando pregou o sermão Pecadores nas Mãos de um Deus Irado: "Parecia que um espírito aterrador havia descido sobre as pessoas. A congregação começou a cair de seus assentos em todas as direções, clamando por misericórdia." E ele relata: "No grande avivamento americano de 1858, os navios, ao se aproximarem dos portos americanos, pareciam entrar numa zona de influência do Espírito. Navio após navio chegava com o relato de uma repentina convicção e conversão" (Citado na revista Atos, Vol. 12 No. 3 pg. 17).

No avivamento de Cane Ridge em 1801 nos Estados Unidos um pastor presbiteriano relata: "O que vi foi para mim novo e realmente extraordinário...Muitas e muitas e muitas pessoas caíram ao chão, como homens mortos na batalha, e continuaram neste estado durante horas a fio, num estado aparentemente sem respiração e inerte – às vezes reavivando-se por alguns momentos e exibindo sintomas de vida através de um profundo gemido, ou de um grito penetrante e agudo..." (Idem pg. 31)

Portanto, não podemos ser sectários achando que Deus só opera de um jeito. O Espírito Santo tem muitas maneiras de se manifestar, algumas delas menciono no livro "Dons Espirituais, o Poder de Deus em Você". Leia a Bíblia e examine cuidadosamente a história da igreja e você descobrirá muitas maneiras do Espírito Santo operar em nós!

Se, como afirmam alguns o cair não faz parte da obra do Espírito Santo, então temos que concordar que:

1. As experiências acima relatadas que aconteceram no Antigo Testamento, foram obras de um outro espírito. Mas não é o que diz a Bíblia. Saul, os sacerdotes, Jeremias, Ezequiel e Daniel foram tocados pelo Espírito de Deus!

2. Então, Deus estaria nos enganando. Mas isto não é verdade, pois a Palavra serve como fundamento do que acontece. O Espírito Santo é aquele que nos conduz à verdade. Ele não nos deixaria cair na mentira.

3. Se assim fosse os obreiros e os crentes que tiveram tal experiência estariam sob a influência de um outro espírito. Não creio, entretanto, que estejamos sendo enganados, pois tais experiências ajudaram a aumentar a percepção de Deus; a comunhão com ele e o crescimento na Fé, no amor e no ardor evangelístico. Cresceu a comunhão com Deus e solidificou o relacionamento entre os membros do corpo. Nenhum "espírito" teria interesse no crescimento espiritual dos fieis nem no reino de Deus!

4. Teríamos que negar nosso ministério, nosso chamamento e colocar em dúvida a conversão de tanta gente. Tais experiências têm servido para demonstrar o poder de Deus; a operação do Senhor nas vidas. Quem é especialista em questionar a conversão dos outros insinuando que tal experiência não é genuína é o Diabo, nosso acusador. Quando um profeta ou ancião da igreja se levanta no meio da congregação com esse mesmo comportamento, fica evidente a necessidade de libertação e rompimento com o feitiço de Jezabel.

É certo que há pessoas que caem sob forte convicção do Espírito Santo mas não permanecem. Este é um problema do homem e não de Deus. O fato de uma pessoa não ficar transformada quando cai, é problema da pessoa e não de Deus. É a mesma experiência que algumas pessoas têm quando, decidem-se por Cristo, choram, confessam seus pecados e continuam iguais! Além do mais II CO 3.18 nos fala em sermos “transformados de gloria em gloria” , logo compreendo que é um processo de transformação marcado por inúmeras manifestações da unção do Espírito Santo.

Temos que admitir, contudo, que muitos obreiros forçam, empurram as pessoas para que caiam e isto é criancice, infantilidade.

Obreiros há que "forçam" este tipo de manifestação. Apesar da ignorância de alguns, precisamos afirmar que a manifestação do poder de Deus não precisa de nossa força humana da mesma forma que não precisamos nos agarrar a objetos, coisas ou práticas achando que desta ou daquela forma consegue-se algum favor de Deus.

No caso de pessoas serem tocadas por Deus, quando o Espírito age, mesmo à distância as pessoas começam a cair, sem qualquer influência do homem.

Outras vezes basta chegar perto da pessoa, dar um leve toque, soprar, aspergir água ou simplesmente caminhar projetando a sombra e a pessoa está no chão!


Pastor Jelson Becker é o líder do Ministério Avivamento Extravagante em Recife-PE, boa parte desse artigo foi contribuição do Pastor João de Souza.




sábado, 18 de outubro de 2008

IDE


-->
“Portanto, IDE a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” (Mateus 28:19)
“Então ele disse: - IDE pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas.” (Marcos 16:15)
“IDE! Eu estou mandando vocês como ovelhas para o meio de lobos.” (Lucas 10:3)
“Agora IDE pelas ruas e convidem todas as pessoas que vocês encontrarem." (Mateus 22:9)
Ultimamente isso não sai do meu coração: “IDE!!!” Quanto tempo eu perdi esperando Deus “me enviar”... Quantas vezes eu fiquei sem voz de tanto gritar: “Senhor, eis-me aqui! Envia-me!” Mas sabe, eu caí na realidade! Jesus nos deu a ordem de ir pregar, ou seja, Ele já nos enviou! É tempo de parar de ficar dentro de “moveres” dentro da Igreja. Até hoje eu não vi na Bíblia os discípulos buscando a Presença de Deus desesperadamente como acontece hoje em dia nas Igrejas. Eu nunca vi eles indo a cultos simplesmente pra sentir o “toque do Espírito”. Mas eu via a glória de Deus sendo derramada sobre eles como um sinal de que era pra eles irem pregar!
Ultimamente eu tenho sido muito impactado pela glória de Deus. Semana passada eu trabalhei num retiro da minha igreja local em que chamamos de Encontro com Deus. O Adilson, um dos líderes de célula que estava coordenando a limpeza do retiro, comprou Coca-Cola e uns biscoitos recheados e nos convidou para irmos para o terraço para bater um papo e tal, ou seja, para nos confraternizarmos (eu acho que essa palavra está certa, rsrs). E de repente a Presença de Deus se manifestou naquele lugar de tal forma que não podíamos nem ficar de pé. Dons foram entregues, Profecias, Chamados sendo confirmados, etc. Mas algo fundamental que aconteceu ali foi a ousadia que recebemos. Creio que se estivéssemos na civilização sairíamos dali pregando. Desde esse momento não sou mais o mesmo. Ali caiu a minha ficha que eu deveria sair pelas ruas pregando e anunciando o Evangelho a toda a criatura. Ao chegar aqui na civilização, dei de cara com um travesti (em nome de Jesus, eu profetizo que ele será um grande homem de Deus cheio do Espírito Santo) e o parei para evangelizar, já marquei com ele de leva-lo a uma reunião, peguei telefone e tudo... rs. Na hora as pessoas pararam pra ver e tudo, mas nem liguei. Jesus também era mal falado por andar no meio dos pecadores. Deus tem se manifestado em minha igreja local em momentos em que não esperamos, em momentos até de terminar o culto. Isso é o chamado! É Ele mostrando que está nos capacitando para sairmos pelas ruas pregando a todos! Muitas das vezes esperamos sentir o “Toque do Espírito” (como se fossemos um teclado... hehehe) para pregarmos para alguém que estamos vendo na rua, mas não precisamos de um “toque” ou de um sentimento emocional ali na hora. O que precisamos é obedecer ao chamado de Deus! Chega de só responder ao Chamado, temos que obedecer! Precisamos cumprir o IDE!!! As vidas estão sofrendo, estão sedentas! Fui evangelizar de madrugada esses dias e vi quantas pessoas estão sofrendo pelas madrugadas, procurando algo que preencha os seus corações vazios! Os hospitais estão cheios de enfermos precisando de Cura. Os presídios estão cheios de pessoas precisando de Cura. Na favela tem um monte de gente precisando de Cura. Nas esquinas estão as prostituas e travestis precisando de Cura. E essa Cura é Jesus através de você! Eles só precisam que alguém vá até eles pregar sobre essa Cura. E o SENHOR está perguntando, está bramando: “A QUEM ENVIAREI??? QUEM HÁ DE IR POR MIM??? QUEM PREGARÁ??? QUEM ABRIRÁ MÃO DA SUA VIDINHA POR MIM??? QUEM MORRERÁ PARA QUE OUTRO POSSAM VIVER??? QUEM??? QUEM??? QUEM???
Indo às vidas perdidas,
Rodrigo Menezes
PROFETA


-->

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

EU CONHEÇO A DEUS?


Eu cri no Senhor há 22 anos. Durante os dois primeiros desses anos, eu dei o melhor de mim para crer. Se eu fosse interrogado se era salvo, com certeza eu era. Ninguém poderia dizer que eu não era salvo, pois eu sabia que era. Eu também sabia que tinha a vida eterna. Entretanto, eu tinha um problema. Pois sempre que eu era questionado se cria em Deus, respondia que, na verdade, cria n’Ele, mas eu percebia que dizia a palavra “creio” muito enfaticamente, como se eu estivesse fazendo certo esforço para crer – como se eu conscientemente tivesse de me segurar para que ali, naquele momento, não deixasse de ser um cristão. E, conseqüentemente, minha fé no Senhor Jesus dependia de meu próprio esforço para crer. Eu cria em Deus? Cria. Eu O conhecia? Honestamente, eu não sabia se O conhecia. Eu precisava do auxílio de muitos argumentos e doutrinas para proteger minha fé. Eu sentia segurança e podia até conversar com outros desde de que os meus argumentos fossem lógicos e minhas doutrinas fossem corretas. Eu precisava de socorro mental na minha vida cristã. Mas hoje posso testificar que não sou mais daquele jeito. Hoje posso dizer que conheço meu Deus. Não preciso mais de auxílio mental para apoiar-me, não preciso de evidências exteriores para proteger minha fé interior.

Texto tirado do livro Espírito de Sabedoria e Revelação de Watchman Nee

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

SALTANDO


Olha, tomei coragem e vim escrever no blog! Quanto tempo, né?! Rs

Amados, depois do Encontro minha vida está a 1000. Como as coisas mudaram! Aliás, se transformaram. Posso dizer que sou outra pessoa! Ai, só de lembrar os momentos que venho passando desde o Encontro, meu coração se agita. Queridos, é muuuuuuuuuito bom viver o Novo de Deus!!! Foram dois anos de deserto, mas agora posso dizer que tenho vivido tempo de colheita. Sou como uma fonte quebrada que não pára de jorrar. Deus tem colocado pessoas no meu caminho que tem me levado a sonhar sonhos que estavam mortos dentro de mim. Ai, só de pensar as lágrimas vem nos meus olhos. A cada dia conheço um lado de Deus que eu não conhecia antes. Como eu disse sobre Abraão ter saído da Zona de Conforto, eu estou vivendo isso! Depois que eu sai da minha terra, da minha parentela, da casa do meu pai e fui para a terra que o SENHOR me mostrou (Gênesis 12.1), tudo na minha vida está fluindo. Como é bom ter a Esperança restaurada e restituída!

Quero compartilhar um versículo que meu Discipulador e Líder passou hoje no discipulado:

“E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo.” (Lucas 1.41)

João estava na barriga de Isabel e desde o ventre ele já era cheio do Espírito Santo. Pois ele seria o profeta que prepararia o caminho para Jesus. E quando ele se mexe na barriga de Isabel, ela também fica cheia do Espírito Santo. Ah, meu amado... Você sabe o que é isso? Quando somos cheios do Espírito Santo, nós contagiamos a outros, passamos isso para outros. Você não foi chamado para ser um obeso espiritual. Você não foi chamado pra ficar dentro da sua igreja local se enchendo, se enchendo e se enchendo. Mas você foi chamado pra ir aos povos, ir as perdidos e sofridos. Querido, você precisa ser cheio, mas não é pra falar em línguas ou ter uma experiência sobrenatural. Você precisa ser cheio pra dar vida, pra gerar vida! Você precisa ser cheio pra curar, libertar e levar outros a serem cheios como você. Que você possa saltar, ou como meu líder disse, se sacudir e outros serem cheios do Espírito Santo! Que a sua vida edifique outras. Que as pessoas ao chegarem perto de você sejam cheias. Ah, meu amado... Deus te chamou para isso. Ele precisa de jovens que venham impactar esta nação. Os perdidos esperam por você. Então não perca tempo, busque ainda hoje!

“Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.” (Isaías 55.6)

Radicalmente apaixonado,

Rodrigo Menezes

PROFETA

sexta-feira, 18 de julho de 2008

UM NOVO TEMPO!



Dessa vez estou aqui para contar sobre uma experiência que tive nesse último final de semana em um retiro espiritual. Como vinha relatando aqui no blog, estava em um tempo que precisava sair da minha zona de conforto, obedecer ao “Sai” do Senhor, etc. E realmente consegui obedecer, me esvaziar do meu eu e obedecer. Fiquei sabendo que na denominação evangélica onde estou congregando iria ter um retiro espiritual chamado “Encontro com Deus”. Eu já tinha ouvido falar sobre esse Encontro, mas tinha um certo receio, pois muitos falavam mal e outros falavam bem. Eu tenho uma vida muita agitada e estava precisando de um tempo com Deus. Então vi o Encontro como a minha escapada pra ficar a sós com Deus. Então no dia 4 de julho de 2008 sai do trampo, vim pra casa e liguei pro meu líder de célula vir me buscar. Ah! Lembrei! Antes preciso contar um breve testemunho! Eu precisava de folga pra poder ir no Encontro. Eu orei a Deus e pedi pra ele tocar no coração de um rapaz lá no trampo pra trocar a folga comigo. Mas quando eu cheguei até ele, ele me disse que não poderia, pois teria que ir a uma festa de um amigo. Antes eu estava cantando espontaneamente sobre acreditar em Deus, em confiar no Seu Poder e tal... E isso não me desanimou... Comecei a cantar a seguinte canção do Diante do Trono:

Confio Em Teu Amor

Diante do Trono

Composição: Ana Paula Valadão Bessa
Mesmo quando não posso entender
Minhas lágrimas me impedem de Te ver
Teus caminhos são mais altos que os meus
Teus mistérios mais profundos do que eu

Te adoro, Senhor
Calo meu coração e me prostro
Te adoro, Senhor
No dia mau quero proclamar

Confio em Teu amor que não mudará
Nem mesmo a morte pode me separar do Teu cuidado e proteção
Mesmo quando não Te vejo sei que a Tua mão me sustenta

Não temerei más notícias
Mesmo no vale da sombra da morte, comigo Tu estás
Meu socorro bem presente na angústia
Então saiu dos meus lábios um cântico que dizia:
“Santo, Santo, Santo
Tu és Santo, Santo, Santo
Eu sei que Tu tens o melhor para mim
A Tua vontade é a melhor
A Tua vontade é a melhor”
Então comecei a procurar pessoas no meu trampo pra trocar comigo, mas ninguém podia. Então os meus colegas de trampo se reuniram para ver uma solução para o meu “problema”. Eles viram na escala que minha subgerente poderia me dar banco de horas, então fui até ela e pedi o meu banco de horas e ela me deu e como eu estaria de folga no dia 6, ficou perfeito a minha ida ao Encontro.
Bom, agora posso voltar ao Encontro né?! Rs
Cheguei ao Encontro e fui muito ministrado sobre as manifestações das obras da carne. Vi o quanto eu precisava mudar, me consertar em pequenas coisas. Percebi que as pessoas que estavam ali não eram crentes. Não ouvia brados, nem línguas, etc. Achei interessante. Cheguei no dormitório e foi terrível à noite. Os rapazes xingavam palavrão, colocavam funk pornográfico no celular pra escutar, faziam piadas indecentes, etc. A minha vontade era de me levantar e pregar ali, fazer uma exortação, mas o Espírito me impediu. Fiquei ali e quando peguei no sono, eles começaram tudo de novo... mas já era a hora de levantar. Logo na primeira ministração entrei em Peniel, e ali começou a minha transformação! Entendi em Deus que eu tinha um novo nome! Já pude ser também impactado com dois testemunhos! Um dos meninos que estavam na carnalidade de madrugada, se converteu e disse que não iria mais mentir pra conseguir mulher e uma menina que era ladra foi liberta do vício de roubar. Depois foi o momento da ministração sobre a Transformação da Alma. Wooooooooow! Essa parte me marcou profundamente! Tinham coisas que estavam incubadas na minha vida e eu nem sabia, muita malícia na minha mente, muita falta de amor! Havia em mim muitos erros, falhas, etc e eu não sabia o motivo, pude entender a origem de tudo isso no momento da ministração. Olha, fiquei desidratado! Principalmente quando o Espírito me mostrou que eu estava prejudicando a minha irmã ao colocar nela apelidos que ela não gostava. Chorei muito, pois minhas feridas foram tocadas e doíam muito. A dor no meu coração era tão forte que eu não conseguia nem falar, eu só sabia chorar, chorar e chorar. Mas comecei a liberar perdão para todas as pessoas que me feriram um dia, comecei a proclamar que eu seria diferente em casa, que eu amaria minha irmã, pois é isso que ganha a nossa família pra Cristo! No lugar do choro, foram me dado riso e paz no meu coração. Ao chegar em casa eu abracei minha irmã e pedi perdão a ela. Depois da cura veio o momento de libertação. Também fui impactado! Eu vi que em muitas áreas da minha vida eu estava sendo influenciado por demônios e eu nem sabia. Uma dessas influências era a da religiosidade imposta pela antiga denominação evangélica que fiz parte no passado. Depois dessas ministrações houve muitas que me marcaram e me ajudaram na minha caminhada rumo a Deus. Se eu for contar todas, teria que ficar aqui três dias...Rs. O mais incrível foi chegar no quarto de madrugada e ver que a maioria dos rapazes já estavam convertidos. Woooooooooooow! Isso foi tremendooooooooooooow!!! Pude entender porque o Espírito havia me impedido de me pronunciar na noite anterior... Ele sabia o que estava fazendo... Shuuuuuu! E também depois da ministração de libertação, já se podia ouvir brados de louvor!
Quero relatar sobre o último dia que tinha como tema “BATISMO NO ESPÍRITO SANTO!” Durante os dois dias eu vinha me esvaziando, refletindo sobre a minha vida, consertando o que estava errado. Tanto tempo que eu estava tentando me esvaziar e eu não conseguia, e lá no Encontro eu consegui. Antes dessa última ministração, o Pastor Edson (pastor da rede de jovens) botou a mão no meu ombro e disse: “Rodrigo, prepare-se para receber o Fogo de Deus!” Fiquei ali sentado na cadeira e o Seminarista Eric colocou a seguinte música do Adoração & Adoradores:

Fogo de Deus

Adoração e Adoradores

Composição: Versão: Massao Suguihara
Há muito mais que isto
Espírito santo sopra em nós
Há muito mais que isto
Espírito santo esperamos por ti

Enche-nos outra vez
Enche-nos outra vez

Fogo de Deus
Acende em nós
Paixão pelo teu nome
Espírito de Deus
Derrama aqui
O teu poder
O teu amor
Em nós

Vento impetuoso
Enche-nos com teu poder
Vem libertar os cativos
Queremos viver para o teu louvor
Derrama a tua glória
Derrama a tua glória

Vem acende em nós, Senhor!
Vem acende em nós, Senhor!
Vem acende em nós paixão pelo teu nome!
E enquanto ele se preparava para ministrar, eu fiquei ali no banco já adorando a Deus e fazendo espontâneos a Ele. Desde ali o Espírito começou a me envolver. Começou a ministração e o Seminarista começou a pregar sobre o Batismo no Espírito Santo. Depois da pregação a gente começou a orar! Olha, comecei a ser incendiado pelo Fogo de Deus. Um Fogo lambeu meu rosto a ponto de queimar literalmente a minha boca. Até hoje ela está queimada e eu estou usando manteiga de cacau. Vieram dois jovens e impuseram as mãos sobre mim e o peso da glória de Deus foi tão grande que tive que sentar na cadeira. Fiquei ali sem conseguir me levantar e o Espírito me disse: “Comece a caminhar em direção a Cristo!” Eu comecei a mexer minhas pernas como se eu estivesse andando, agindo profeticamente. E quanto mais eu andava, eu tinha a sensação de estar indo realmente de Encontro a Deus. E um gozo vinha muito forte em minha alma. Comecei a correr, correr, correr e veio na minha mente a Índia! Deus começou a me mostrar que queria me usar nesse país. Então comecei a gritar: “Eu vou, Senhor!” E corria, corria, corria, corria! Quando de repente o meu líder de célula agarrou em minhas mãos, pude crer que era o próprio Deus me Encontrando! Então o Espírito me levantou e eu pulava junto com o meu líder que parecia que eu estava em uma cama elástica. Então fui parando aos poucos de pular, até que o abracei e ele me largou. Eu estava embriagado do Vinho Novo. Fui cambaleando para os lados e cai. Fiquei ali sentado no chão adorando a Deus e de repente vem de novo dois rapazes e impõe as mãos sobre mim. Eu fui direto pra trás. Fiquei ali estirado no chão sem conseguir me levantar. Comecei a ver quanto tempo eu perdi com tradicionalismo, com religiosidade, longe de Deus. Comecei a chorar porque de fato eu estava com Deus ali. E disse que queria Ele pra sempre! Então vi uma árvore e entendi que aquela árvore era simbolizando a árvore que contém o fruto (pecado) que Adão e Eva comeram. Então eu disse: “Deus, eu não quero comer desse fruto! Eu abro mão desse fruto pelo Senhor! Eu troco isso pela Tua Presença!” Na mesma hora uma alegria muito forte me envolveu e eu ficava ali no chão rolando rindo de tanta alegria que estava no meu coração. Então dois rapazes novamente vieram e me levantaram e eu consegui ficar de pé. Olha, os que ainda não haviam se convertido, depois desse dia se converteram! Ninguém consegue resistir a glória de Deus. Ali se fechou um grande ciclo em minha vida! O fim de um tempo terminou e começou um novo tempo na minha vida! Ali acabou o meu deserto e se iniciou um tempo de abundante Chuva! Precisava por isso aqui! E o fato é que eu não consigo mais viver sem o meu Amado! Pude ver que eu não sabia nada, que eu não conheço ainda nada de Deus, que preciso de mais!  Meu relacionamento com minha família mudou, muitos defeitos foram consertados. Eu estou profundamente muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito mais apaixonado por Deus!  CHEGOU UM NOVO TEMPO! 
Que Deus abençoe a todos!
No amor,

Rodrigo Menezes

“Profeta”

sexta-feira, 20 de junho de 2008

SAINDO DA ZONA DE CONFORTO



Hoje durante o meu intervalo no trampo, eu aproveitei pra dar uma passadinha na Lan House. Pois sentir uma enorme sede de ouvir músicas espirituais. Era o próprio Espírito Santo que me levou lá, pois pude refletir em algumas áreas da minha vida e ainda recebi uma notícia boa. Ao sair de lá, enquanto eu voltava para o meu trampo, Deus falou fortemente ao meu coração sobre Abraão e quero compartilhar com vocês. Posso?! Hehe!
“Certo dia o SENHOR Deus disse a Abrão: - Saia da sua terra, do meio dos seus parentes e da casa do seu pai e vá para uma terra que eu lhe mostrarei. Os seus descendentes vão formar uma grande nação. Eu o abençoarei, o seu nome será famoso, e você será uma bênção para os outros. Abençoarei os que o abençoarem e amaldiçoarei os que o amaldiçoarem. E por meio de você eu abençoarei todos os povos do mundo.” (Gênesis 12.1-3).
Abraão estava em sua terrinha, em seu lugarzinho confortável (shuuu, já comecei a ser inundado só em escrever isso... rs)... Nessa época ele tinha 75 anos (Gênesis 12.4), ele estava naquela fase de descansar, de ficar no seu cantinho, sua esposa também... sabe aquela fase de fazer tricô... rsrs... De repente ele ouve uma voz dizendo pra ele sair daquela terra, daquele lugar e ele simplesmente obedece aquela voz! Tipo, ele não conhecia a Deus, nunca tinha O visto, e ainda obedece à aquele Ser desconhecido... Pow, ele era muito louco! Rs! Porque se fosse eu nos dias de hoje, eu iria meter o pé, sair correndo e ia gritar: “Tá amarrado em nome de Jesus!!!” rsrsrsrsrs.
Querido, Deus tem falado com muitas pessoas isso! Ele tem dito: “Sai!” Talvez você esteja esperando ouvir uma voz nitidamente te dizendo pra sair do seu lugarzinho confortável, mas talvez Deus esteja falando contigo através de uma música, de uma pregação, de uma oração, de amigos, de textos, da Palavra, etc... Talvez Deus esteja falando contigo de diversas formas e você não quer enxergar e é como aquele ditado que diz: “O pior cego é aquele que não quer enxergar!” Acorda, meu! Hellooooowwww!!! Tem alguém ahi???! Olha pra Abraão! Quem ele era? Nem Abraão ele se chamava. Ele se chamava Abrão, que quer dizer “pai exaltado”. Mas Deus pega o coroa e muda o nome dele. De Abrão, ele passa a se chamar Abraão que quer dizer “pai de muitos povos” (Gênesis 17.5). Sabe o que é isso??? É o que eu tenho dito sempre... Obedecer = se esvaziar de si mesmo (Filipenses 2.5-11)! Quando Abrão obedeceu a voz de Deus, ele se esvaziou de si mesmo. Ele se esvaziou das suas inseguranças, dos seus medos, do seu conforto... ele abriu mão da sua vidinha em uma cidade aonde o pecado era tanto que as pessoas faziam sexo nas praças, ao vivo e a cores... era filme pornô ao vivo! Ou seja, ele se esvaziou da sua glória pessoal. Por isso, Deus tirou o nome dele de pai exaltado pra ser pai de muitos povos. Quando você abre mão de uma coisa pequena, Deus te dá algo muuuuuuuuuuuuuuuuuito maior! Ele simplesmente poderia ter um filho com Agar (Gênesis 16.1-15) e pronto, mas Deus deu muito mais do que isso a Ele. Muito mais do que um ou dois filhos, Deus deu a Ele numerosa nação! E Deus está dizendo ainda nos dias de hoje: “Querido, abra mão!” Talvez você diga: “Ah! Mas o que eu ganharei em troca?” Você quer saber? Eu te digo!
Abraão tinha um sonho de ter um filho, mas ele não só teve um filho, como se tornou pai de uma grande nação e pai de todos aqueles que praticam a fé! Deus o enriqueceu a ponto dele ter que se separar de seu sobrinho Ló (Gênesis 13.1-18)! Cara, quando você abre mão e obedece a voz de Deus, até no deserto Deus supre as suas necessidades, porque o mesmo que te mandou sair, é o mesmo que vai te fazer prosperar! Eu quero te dizer que quando você obedece a voz de Deus e abandona a sua zona de conforto, Ele não só realiza os teu sonhos como te dá um pacote promocional cheio de bençãos que você jamais ousou sonhar ou pensar (I Coríntios 2.9 e Efésios 3.20)... Hey, shuuu!
Hey, queridoooooo, SAI DESSA ZONA DE CONFORTO! Abra mão! Vale a pena! Querido, eu quero te convidar ahi aonde você está, a se levantar e a começar a adorar a Deus... Eu não sei aonde você se encontra nessa hora, mas eu te peço, vá pra um lugarzinho secreto, aonde ninguém te veja. Se ajoelhe e diga a Deus que você quer renunciar as suas vontades! Que você vai sair da tua terra e da tua parentela e vai para o lugar que Ele tem te mostrado. Levante as suas mãos e diga: “Eis-me aqui. Envia-me a mim!”
Amado, Ele tem um lugar de renúncia (Mateus 16.24), mas totalmente cheio de vida em abundancia esperando por você (João 10.10)!
Em metamorfose,
Rodrigo Menezes
PROFETA

quinta-feira, 12 de junho de 2008

terça-feira, 27 de maio de 2008

FAZ CHOVER EM IMBARIÊ


Desde que soube que a primeira ministração da banda seria em Imbariê (bairro da cidade Caxias no estado do Rio de Janeiro), o meu coração tremeu, pois vi que precisávamos de mais de Deus. Foram várias madrugadas chorando diante de Deus pedindo revelação, sendo quebrantado pelo Espírito Santo.
Começamos a ensaiar e tudo parecia estar indo bem, mas sempre faltava alguém. Até que no ensaio crucial tudo deu errado. Na vida de cada integrante aconteceu algo que os impediu de ir para o ensaio. Então vi que o diabo já estava mexendo os seus pauzinhos e eu também comecei mexer os meus. Comecei a orar, a interceder pela banda. Então marcamos um ensaio em um dia muito árduo e dificultoso para todos, e o pai de um dos guitarristas morre e isso impede mais dois músicos de irem para o ensaio, pois eles estavam na dependência desse guitarrista. Então só ensaiaram três pessoas. Oramos e percebemos que a pressão estava grande sobre nós. O diabo queria a todo custo nos frustrar e nos fazer desanimar. O pensamento de adiar o evento não saia de nossas mentes, mas todos foram firmes em seus propósitos. Então dois dias antes do evento, outro guitarrista avisou que não poderia estar conosco, pois sua mãe não tinha deixado. “Ai, meu Deus!” Essa foi a expressão que veio ao meu coração na hora! Rs. Comecei a ir atrás de guitarristas, mas fiquei frustrado porque não achei. Mas eu estava confiante! E uma palavra que não saia da minha mente era: “Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano.” (Romanos 8.28). E nesse versículo eu coloquei toda a minha fé. Cheguei no local do ensaio às 8hs e começamos a resolver tudo. E o pior ainda aconteceu, o tal do guitarrista que o pai tinha morrido nem apareceu no dia. Nós tínhamos tudo para desistir, para parar, para cancelar, mas sabíamos em QUEM estávamos crendo. Sabíamos que Ele é fiel e poderoso pra fazer mais do que pedimos ou pensamos, muito mais do que sonhamos! Então no local tinha um rapaz que estava nos ajudando com os instrumentos e eu descobri que ele tocava baixo. Pow, então fechou! Ele no baixo, um guitarrista, um tecladista, um baterista, eu na voz e pronto! O agir de Deus aconteceu. Começamos a ensaiar e já nos ensaios eu pude sentir a Presença de Deus. Revelações do Espírito vinham na minha mente e a direção d’Ele estava ali presente constantemente. Depois do almoço começou a dar umas aftas dos dois lados da minha língua, mas eu estava confiante em Deus e não declarei essa derrota, mas determinei que isso não iria me atrapalhar. A van chegou e fomos para Imbariê. Lá montamos os instrumentos e passamos as músicas... 
Os convidados começaram a chegar e estávamos sentados numa mesa que vocês vão poder ver na foto. E ninguém queria sentar perto de nós, parecia que as pessoas estavam com medo. Ninguém lá nunca viram isso, era algo novo, diferente para elas. Mas quando começamos a ministrar, elas mudaram a sua visão. A glória de Deus foi notável naquele lugar. Na música Tua graça me basta eu não resisti e me ajoelhei e declarei que a Presença d’Ele é o meu prazer, que não são os meus prazeres carnais e sim a Sua Santa Presença! O momento mais marcante pra mim foi a ministração da música Faz Chover. A Presença de Deus estava ali naquele local. Foi tremendo! Deus começou a me dar revelações e comecei a profetizar e quando vi já estava orando e cantando em mistérios. Foi tremendoooooooooooooooooooooooow.
Bom, é só isso! ^^


Na fé,
Rodrigo Menezes
PROFETA











quinta-feira, 15 de maio de 2008

TIRANDO MINHAS RODINHAS



Deus tem me mostrado que é tempo de andar sozinho, com as próprias pernas, parar de comer papinha e comer alimento sólido! Mas é muito difícil andar com as nossas próprias pernas. Sabe quando o seu pai te ensina a andar de bike? Primeiro você anda com as duas rodinhas, depois ele tira uma das rodinhas, e depois ele tira as duas, então ele te empurra pra você andar sozinho. É isso que está acontecendo comigo! Deus está tirando as minhas rodinhas (Bispo Gérson Cardozo, Nívea Soares, Amigos espirituais, Pastor Ricardo, Pa(i)stor André Valadão, Bispo Macedo, Pastor Marco Feliciano, Diante do Trono, CTMDT, Toque no Altar, Pastora Fernanda Brum, David Quinlam, Pastor Fernandinho, Pastor Antônio Cirilo, Casa de Davi, Fred Hammond, Pastor Ricardo Robortella, Vida Abundante, Seu Jozias, Filhos do Homem, Líderes universalinos, Bispo Inaldo, Pastor Jean Madeira, Pastor César, Obreiro Júnior, Haroldinho, Pastor Márcio, Pastor Luiz). Ele está dizendo: "Filho, você precisa andar com suas próprias pernas, chegou o Meu tempo pra você!" Mas cara, eu estou com muuuuuuuuuuito medo. Não estou mais conseguindo tirar o meu dedão do fundo do Rio. Está difícil. O medo é muito grande de mergulhar em Águas Profundas. Estou com medo dessas correntezas. Sabe, ultimamente tenho recebido muuuuuuuuuito de Deus. Ele disse que eu não agüentaria, mas fui teimoso e Ele está me dando, É muito sinistra essa parada. Estou tendo experiências que antes eu dizia que era impossível. Deus tem me feito morder a língua. Tenho mordido a língua, pois tudo o que eu critiquei tem acontecido comigo! É muito difícil quando as pessoas nos intitulam homens de Deus. Tenho medo de cair, de decepcionar meus amigos, minha família. Tenho medo de dar brecha. O diabo está vindo sinistro. Eu me cobro muuuuuuito. Tipo, eu não sou perfeito, tenho muuuuuuuuuuuuuuuuitas falhas. E as pessoas pensam que sou perfeito, que sou como Deus 100%. Mas não, tenho muitas falhas, às vezes me sinto sufocado, aliás, tenho me sentido sufocado, estou engasgado... Hoje cheguei a ficar cheio de dor de cabeça de tanto pensar. Eu acho que penso demais.
Certa vez, eu mergulhei em um relacionamento sentimental, com uma pessoa do sistema, praticamente perdi a minha visão e de repente Deus abriu minha visão e me mostrou tudo o que Ele tinha pra me dar, tudo o que Ele tinha pra fazer na minha vida. Então Ele me disse: "Agora você escolhe, ou as suas vontades e sonhos pessoais, ou Eu!" Cara, doeu muito abrir mão de quem eu era apaixonado, mas eu abri simplesmente pra agradar o meu Deus. Quase forniquei, mas abri mão das minhas vontades, pela vontade, pelo Sonho de Deus e de lá pra cá o diabo tem me atormentado lançando pensamentos horrorosos na minha mente de lascívia, tem usado a minha família pra trazer tristeza ao meu coração, tem posto afrontas no meu trampo, tem feito pessoas me olharem com maus olhos. Está muito difícil. Tenho lutado contra minhas vontades, às vezes parece que vou ceder, mas faço como aquela música do Trazendo a Arca "Rejeito os seus manjares... EU QUERO SER SANTO!"
Deus tem me quebrado, e agora eu sei porque eu estou sendo tão quebrado. Eu preciso ser quebrado e feito de novo. Apesar de ultimamente eu ter sido um pouquinho moldado, de estar menos religioso e tradicionalista, agora eu estou sendo muuuuuuuuuuuito mais quebrado. Dessa vez Deus está me pegando de jeito. Deus está me dando um "créeeeu" espiritual. Ele está quebrando a minha vida, me confrontando. Meus pensamentos estão sendo batidos de frente com a Verdade. Tenho sido liberto. Ultimamente quando estou diante de Deus sempre sou lançado no chão, e não estava entendendo. Hoje à tarde Ele me mos
trou que isso é a libertação d’Ele. A Verdade está entrando, então Ele tem me mostrado que eu preciso ir ao chão para que Ele possa me erguer, para que eu tome posse da herança d’Ele  na minha vida... Shuuuu...

Na guerra,
Rodrigo Menezes
PROFETA
Texto baseado em um scrap que enviei pra um guerreiro após ler o seu blog...